Endodontia com microscópio clínico

endodontia_com_microscopio_clinico

[span6]

A endodontia é a especialidade da Medicina-Dentária e Estomatologia que se encarrega do tratamento, por eliminação, da polpa ou “nervo” existente dentro do canal radicular quando este sofre ou se preveja que venha a sofrer um processo inflamatório irreversível devido a uma cárie profunda, a um traumatismo ou por causa de um procedimento dentário (ex. preparação de um dente são para pilar de uma prótese fixa).

É uma das mais importantes especialidades da Medicina-Dentária porque:

  • muitas vezes é a única alternativa à extracção dentária e a única forma de impedir que um dente se transforme numa “incubadora” de bactérias que potencialmente podem entrar na corrente sanguínea e causar patologia à distancia;
  • sustenta o sucesso de muitos outros tratamentos realizados sobre dentes desvitalizados (ex. pontes sobre dentes desvitalizados).

Os últimos desenvolvimentos técnico-científicos na área da endodontia implicam uma grande aposta  na formação (as técnicas e materiais evoluíram muito nos últimos anos) e em equipamento. Destacando-se o microscópio clínico, que veio, sem qualquer tipo de exagero, dinamizar esta especialidade da medicina-dentária.  É necessário criar novos instrumentos com desenhos mais adaptados que permitam chegar, limpar e tratar áreas antes não visualizadas (ex. calcificações, istmos, reentrâncias, perfurações, limas acidentalmente fracturadas no interior dos canais, etc.), tornando a endodontia mais previsível na medida que os procedimentos passaram a ser completamente controlados visualmente, dado o poder de ampliação e de iluminação do microscópio, não estando mais dependentes da sensibilidade táctil, experiência, imaginação e perseverança do profissional. Com o microscópio clínico, os endodontistas passaram a ver aquilo que antes apenas alguns sentiam com os dedos…

[/span6]
[span5]

Também no diagnóstico de fracturas e fissuras o microscópio desempenha um papel fundamental, na medida que a vista humana não tem condições de visualizar determinadas alterações, devido ao campo que, além de ser diminuto, não tem iluminação natural adequada.

Procedimentos clínicos para uma desvitalização:

  • anestesia-se o dente;
  • sempre que possível (condições do dente, aceitação do paciente, etc.), coloca-se uma borracha à volta do dente para o isolar da saliva e das bactérias existentes na cavidade oral;
  • abertura duma cavidade no dente através da qual se introduzem as limas (instrumentos muito finos), com as quais se limpa os canais desde a abertura até à extremidade da raíz e os líquidos desinfectantes;
  • após secar os canais, estes serão encerrados com material adequado para evitar a futura contaminação;
  • restauração definitiva do dente desvitalizado, o que muitas vezes implica a sua protecção com uma coroa dentária (a maioria dos dentes hoje extraídos são dentes desvitalizados fracturados).

[/span5]

Leave a Reply